Booooooooa noiteee meus amoreees!
Caros e adoráveis leitores, peço-lhes desculpas por minha falta aqui *voz de narradora de filme de drama. -parei

Enfiim, eu sinceramente não sei o que escrever aqui, mas vou tentar chamar minha criatividade, e espero que escreva algo que compense tanto tempo sem escrever.


Em nossa vida, muitas vezes, e sempre, iremos encontrar dificuldades adversas, mas o que não podemos deixar é que elas tomem conta de nós de tal forma que não consigamos pensar ou fazer qualquer outra coisa. Todos têm problemas, cada qual com o seu, mas poucos são os que se deixam vencer por eles e então tornam-os públicos. Neste mundo em que vivemos, o capitalismo adora devorar sua sanidade mental, afinal, ele cresce com a sua insanidade - excluindo a insanidade saudável. Os médicos não só brasileiros, como também de muitos outros lugares, ganham com a doença, e não com a saúde. Ninguém, ninguém mesmo, ao te oferecer um remédio, produto ou algo pelo qual você tenha que pagar para receber ou continuar recebendo, irá te oferecer para o seu bem, ou porque sabe realmente que é bom. Um bom tratamento psiquiátrico ou psicológico não é aquele que te enche de remédios para dormir ou te mantém presa a ele por anos, e você nota a mudança aos poucos. Com tantas invenções já criadas, a mente humana já tão bem estudada, é de se espantar que alguém leve tantos anos num médico para recuperar a auto-estima. A mídia, bancários e oferecedores de cartão de crédito realmente não estão preocupados com o que você gasta ou deixa de gastar, se você tem para gastar ou será sempre um devedor. O que mais vemos são comerciais convidando os aposentados a gastarem com coisas fúteis e até mesmo fazendo empréstimos com juros elevadíssimos. O que nos falta é uma educação psicológica. Uma educação não só de como se deve escrever, calcular ou decorar, mas sim uma educação para ensinar o povo a pensar. Qualquer um com 16 anos ou mais pode votar, mas quase ninguém é capaz de sentir-se responsável por seu país está bom ou ruim. Reclamar do governo é fácil, o problema é parar para enchergar que quem manda numa república são seus eleitores, que após muitas lutas, conseguiram o direito de eleger seu próprio governante. As pessoas se ligam no que a mídia mostra, nos políticos que a mídia mostra, e esquece aqueles que aparecem rapidamente no horário político obrigatório. Porém, talvez esse que apareça rapidamente, seja aquele que não está gastando dinheiro público ou de seu partido - para quando for eleito pagar. Grande porcentagem da população brasileira desliga a tevê na hora do horário político e a liga de volta no horário da novela. Estamos presos às notícias do jornal nacional, que apesar de vivermos num mundo tão cheio de acontecimentos, tem dias que não encontram uma notícia sequer para nos oferecer, e vão falar sobre casais, moda ou gastronomia. As notícias são resumidas e facilmente manipulada para o lado partidário que qualquer emissora apoie. Deveríamos ler mais, buscar mais, e apesar de ler o que alguém nos escreve, digerir a informação e criar nosso proprio conceito, em vez de ficarmos presos a um marketing usurpador da capacidade de pensar. Pois o homem que pensa, cria idéias e ideais.


Alice Mesquita
- // -

Bem, eu nem sei direito como o tema foi terminar assim, afinal, eu não tinha um tema, mas bem.
O dia hoje foi tãão prazeroso. Teve tanta comida, ainda tem tantos docinhos aqui *----*
Bem, eu ia colocar uma musiquinha aqui, mas não encontrei T_T então agora não coloco mais nenhuma >.< tão triste perder uma música que você achou boa ;-;
Então é isso, desculpem-me a demora.
Boooa noitee! tenham um óóóótimoo feriadoo!
beijos beijos.
até breve! \o/

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 comentários:

Matheus disse...

Ficou massa nega. õ/
Não nos largue mais aqui, hm. u_u

augusto disse...

muito bom!
Não nos largue mais aqui, hm. u_u (2)
:p

Alice Mesquita disse...

obrigadaaa meus dois leitores fieeis *---* shushushsuhsu

Postar um comentário